Projeto Marco ZERO

sexta-feira, 26 de maio de 2006

Contradizer-se: que luxo!

ESTADO DE ESPÍRITO
(Jean Cocteau)

Vamos deixar a hipocrisia de lado. Quando você está solteira, você deseja um namorado bacanérrimo, inveja todos os casais que vê pela frente, fica com um monte de caras cheirosos, deliciosos e canalhas (na sua opinião), sai pra lá e pra cá com suas amigas malucas que obviamente te divertem e acaba (depois de quatro doses a mais) com um discurso manjado de como está difícil achar alguém legal pra dividir a vida, dividir os medos, o café da manhã, as contas e o tédio de domingo. E o blábláblá não acaba. Nós somos poderosas, evoluídas, revolucionárias, os pobres-coitados são sempre culpados. E vamos descer a lenha: tem que ser muito homem pra ficar com uma mulher como você, independente, linda, engraçada, com texto forte, personalidade e corpão.
Mentira minha? Tire a culpa da sua bolsa, jogue em cima do rapaz, cara paleozóico, que só quer uma figura dócil para afirmar sua masculinidade, fazer bonito na frente dos outros e poder dispensar as outras lindas e interessantes que aparecerem (logicamente, depois de beijar e iludir cada uma) com a frase mais usada no
mundo: "sabe o que é? Eu tenho namorada!"
"Hã?", você pergunta incrédula. O canalha tem namorada. E você chora pelo babaca, diz que os homens são todos iguais, nunca mais vai se apaixonar de novo (mesmo que tenha um Santo Antônio escondido em casa), se embola com namoros virtuais e não entende porque só atrai gente problemática.
Você se reconheceu em alguma palavra até aqui? Sinto dizer, é a vida. Mas como o mundo dá voltas e um dia é da caça e o outro (oba!!) do caçador, uma certa hora todo esse material maravilhoso que você é se depara com uma pessoa incrível que te faz acreditar que amor não é marketing, nem invenção de Shakespeare. E você se sente abençoada, agradece aos céus por achar um cara tão sensível e vocês vivem felizes para sempre. Felizes e apaixonados até constatarem o óbvio: ninguém é perfeito. Aí meu bem, começa um outro discurso. Nem melhor nem pior, mas diferente. É reclamação que não acaba, a velha saudade da vida de solteira que bate, aquele defeito charmoso dele agora faz você ficar louca. Louca, não. Louquíssima. E você sente falta de acordar sozinha, sente falta do seu espaço, sente falta das suas amigas e das noites divertidas e vazias que vocês passavam (lógico que não eram vazias, vocês tinham umas às outras!), sente falta de não ter que ligar e dar explicação de onde você estava e o pior: começa a achar graça naquele cara que você nunca achou a menor graça.
Mentira minha?
Pois é. Solteiros, casados, juntados, a questão não é o estado civil, mas a sensação que volta-e-meia volta: nunca estamos satisfeitos. A vida é feita de escolhas e em cada escolha há uma perda. E perder dói. Se você se sente plenamente realizado todos os dias com alguém que você convive há muito tempo (namoros à distância e paixões tumultuadas não estão em questão), parabéns, eu não conheço ninguém igual a você.
Porque não é fácil ficar sozinho, não é fácil viver com alguém, mesmo que seja o grande amor da sua vida. Conviver é uma arte complicada. Haja tolerância, paciência e jogo de cintura para agüentar nossos defeitos e os do outro. Viver sozinho também não é mole. Haja sabedoria para estar só e se sentir sempre em paz. Mas como nada nunca é perfeito, penso que a única saída é aproveitar cada momento (independente do estado civil que você se encontre) e aceitar a realidade como um presente. Porque perfeito mesmo só a imperfeição. Que faz ter sentido até o que não se explica.

quinta-feira, 4 de maio de 2006

Etiqueta na Hora do Sexo

(DO BEST-SELLER: NA CAMA COM DANUSA.)

PARA AS MULHERES


1. Nunca, em hipótese nenhuma, use calcinha furada.

2. No dia em que você sair com aquela calcinha mais fuleira, pode ter certeza que vai ser o dia que você vai tirar o pé da lama.

3.
Não faça performances que você não sabe. Tentar coisas novas é bom, mas transar em cima do lustre não é legal.

4. Depile-se. Se vira... anda com gilete na bolsa... Vire a melhor amiga da depiladora...Mas mantenha as partes em ordem.

5. Não fale : "tira a mão daí". Se você está na chuva, se molhe

6. Homem não gosta de transar de luz apagada.

7. O cara quer virar e dormir? Qual o problema? Vire e durma primeiro que ele. Você vai ver só a repercussão que isso causa na mente alheia.

8. Cuidado. Gemer é uma coisa. Mugir é outra.


PARA OS HOMENS


1. Se já inventaram o gel lubrificante, use-o. Nada de tentar comer a bundinha da sua namorada a seco ou com os derivados do leite... como p.ex: requeijão, iogurte, sorvete, Leite de Aveia Davene, ou qualquer outra coisa. Tem lubrificante pra vender na farmácia ao lado da sua casa.

2. Porque os homens sempre coçam o saco? Parem de coçar e lavem-no. Saco fedido é o "ó".

3. Não transe de relógio. Não é nada legal tomar uma relojada na cabeça.

4. Os psicólogos sempre dizem que nós somos aquilo que nós mesmos acreditamos ser. Se você tem um peru pequeno... você até pode achar que ele é grande...Mas isso é problema seu. Mas não tente me convencer disso, porque é inútil.

5. Uma palmadinha é sempre bom. Porém, tenha noção das paradas. Um tapinha é diferente de uma pancadaria.

6. Acúmulo de ar na perereca é normal. Sem critério é dizer :"Amor, sua pepeca está peidando".

7.
Tome cuidado com o que vai falar e a hora que dizer. Um clima de amor, ("eu te amo" pra lá... "eu te amo" pra cá...) E de repente, do nada: "Chupa meu saco!" Não é legal!

8. Peidou? Ria... Porque vai feder de qualquer jeito!!!!

quarta-feira, 3 de maio de 2006

Traição

Bem vindo a este primeiro "pequeno" texto que fala sobre o assunto mais antigo do mundo, a traição.
Caim traiu Abel por inveja, e o matou. Judas traiu Jesus, que acabou morto. Mas nem todos morreram por serem traídos, hehehe, quem não se lembra o que tio Bill fez com a estagiária Mônica.
Bem o que quero dar ênfase é em uma traição bem mais branda e menos significativa, mas extremamente moralmente incorreta, a traição dentro de um relacionamento amoroso, especialmente em noivados, namoros, ficadas, pegadas e coisas que vemos por aí todo o tempo, a nova moda de nosso tempo.
Partindo do princípio de que o que os olhos não vêem e os ouvidos não escutam nosso coração não sente, então o que é traição?
Traição é quando ferimos, partimos ou rompemos à força o sentimento de alguém, principalmente os nossos. Traímos os sentimentos de alguém quando estamos com ela e sentimos algo mais forte por outra pessoa, porque estamos PRIMEIRAMENTE traindo nossos próprios sentimentos e esta traição é a pior de todas, pois além de ser mesquinha e egoísta, ela corrompe toda e qualquer palavra sua.
Isso significa que se beijamos ou transamos (SEMPRE com camisinha) por algo completamente físico livre de sentimento não é traição?
Acho que a resposta para isso é NÃO. Não se traí alguém apenas beijando ou transando (olha a camisinha) com alguém. (Oh! Meu Deus, blasfemados, hipócrita, sujo... e todas estas coisas alguns devem estar pensando de mim assim). Relação carnal, física não é traição, não não e não... a resposta é simples!
Mas a pergunta que quero fazer a todos é: Quem consegue se envolver fisicamente com alguém sem se envolver sentimentalmente?
Ah! Garanto que muitos conseguem, por solidão, por falta de carinho, porque a distância nos torna vulneráveis, porque o desejo é maior que nosso sentimento, porque os corpos foram seduzidos ou porque é safado mesmo. E se estes conseguirem se envolver de corpo, mas não de alma! Parabéns espíritos limpos, pois nada mais fizeram a não se alimentar o animal que existe dentro e você.
Massss... e se a outra parte descobrir não é traição neh!? Hummmmm... É, é traição SIM, todo prazer da carne tem seus riscos, a partir do momento que a outra pessoa descobre seu ato você traiu SIM, o sentimento de alguém! O dele! E não adianta explicar toda a teoria sobre o bem e o mal, ou "mas o Gustavo falou...", não vai adiantar mesmo e não vai limpar sua barra.
O jeito vai ser pedir desculpas, levar flores, cartões, presentes, dar sua alma a pessoa e esperar para que ela não a jogue na parede - estou falando das flores.
Se você leu até aqui sem praguejar ou xingar e deixar este texto "vagabundo" de lado, e ainda pensou "uhuu! posso me aproveitar disso!", pense melhor e se coloque do lado "sou eu que não sei de nada", você iria pensar assim "o que os olhos não vêem o coração não sente" ou "eu não quero fazer parte do outro lado"?
Se você pensou na primeira alternativa o conselho que te dou é: vai fundo no que quiser fazer você é livre para aceitar suas escolhas e as conseqüências delas.
Já se você não quiser fazer parte do "outro lado" então qualquer coisa que faça É TRAIÇÃO, esta traindo a si mesmo, pois não fazemos com os outros o que não queremos que façam com agente, pois isso SIM é traição.

Agora quero saber de você, o que é traição e o que não é? Comentem...

quarta-feira, 26 de abril de 2006

Bem Vindo!

Bem vindo a este blog que vem para apresentar informações e críticas para as mais variadas áreas de conhecimento, aguarde que logo estaremos com muita informação aqui para você.
Uma apresentação básica sobre mim:

Nome: Gustavo Zicatti Raimundo
Idade: 23 anos
Profissão: Analista de Sistemas (FORMADO)
Residencia: Jundiaí/SP

Nos veremos logo!

BreakingTheRules